<$BlogRSDUrl$>

Monday, October 13, 2003

BIZARRICES 

Banalidades Curriqueiras do Quotidiano


Hoje, 11 de Outubro, perdi a esperança de voltar a acreditar na justiça portuguesa. Isto dito assim prece leviano, mas...
Estamos a viver momentos terríveis de inconsciência e de um fechar dos olhos, de uma cegueira atroz, que nos trás aos tempos podres de B. Rose.
Há grandes hipóteses de o código de processo penal se sobrepor ao código penal, ou seja, a forma como os profissionais do Direito desempenham as suas funções está a sobrepor-se à própria questão.
Eu perdi, hoje, toda e qualquer hipótese de voltar a acreditar na justiça portuguesa.
Foi comunicado nos meios de comunicação que, na eventualidade de não terem sido apresentadas nas instâncias apropriadas, queixas contra os arguidos do processo da Casa Pia, todos os processos que decorrem contra estes serão nulos. Isto só pode querer dizer que, já não se dá valor ao caso em si, mas sim à guerra de competências entre dvogados de acusação e advogados de defesa. Em vez de se apurarem as verdades, condenando os culpados, ilibando os inocentes e salvaguardando os indefesos; - Não! Optou-se por aceitar esta situação vergonhosa de autentica campanha de saldos de advogados que se estão a promover às custas da desgraça dos menores, os vulneráveis.
É a guerra do mais competente, o que melhor souber atacar pelo deslize ou falha técnica do outro. Ganha o advogado que brilhar mais. Ganha quem for a raposa.
Para mim, que ainda sou um jovem, é dramático perder assim a fé na justiça.
Para mim, a justiça só poderia significar uma coisa: - ser justa.
Para mim, a justiça é injusta.
A justiça para ser justa não poderia ser permeável a jogos de competência, isto sim, é injustiça.
A justiça para ser justa não poderia transformar os acusados em vítimas ou até mesmo em heróis e as verdadeiras vítimas em deficientes-mentais.
A justiça pode sim, transformar os acusados em inocentes, desde que seja pela via do apuramento inequívoco da verdade dos factos, mas nunca pela mestria dos advogados de defesa.
Sinto-me profundamente triste com esta situação desde o começo, porque o caso é escabroso. Mas o desenrolar do processo é ainda mais vergonhoso.
Quero deixar um recado para os intocáveis senhores juízes: - TENHAM VERGONHA E DEIXEM-SE DE POLITIQUICES!!!



JNASH


This page is powered by Blogger. Isn't yours?